INTELIGÊNCIA, SABEDORIA OU ESTUPIDEZ?

rei do kongoBruxelas - Quantas vezes vamos repetir que o nosso país é governado pelos criminosos e patetas que não entendem nada da economia nem da política e que saqueiam cegamente tudo em nome do Mpla e do ditador José Eduardo dos Santos! Noutro lado encontra-se uma manada daqueles que chamamos líderes e membros simpatizantes da oposição a preparar as marratonas de campanhâ para as eleições de 2017. Dou razão a um estrangeiro que me dizia que Angola está cheio de patetas que não entendem nem compreendem nada.

Até o povo angolano parece muito ponderante de ouvir os discursos demagogos de ambos os lados. Angola e dirigida pelo um líder máximo e ditador sem precedente que obtem o controlo absoluto e total das instituições de Estado. José Eduardo dos Santos utiliza a oposição angolana como cobertura das suas acções e violações sistemáticas dos direitos humanos e jurídico.

A presença da oposição na casa do Mpla outro modo dito Assembleia dos mudos de Angola encoraja o o regime de legalizar a corrupção, o saque e a violação sistemática da constituição atípica por eles inventada de todas as peças. A prova deste pronunciamento constata-se, em preparativos de certos partidos ditos da oposição mesma sabendo que não farão nada, nem terão sequer 30% de votos mas continuam desfilar para atrapalhar aqueles que pretendem tomar outra viragem.

1. A comunicação social continua refém da família ditadro; 2.A comissão eleitoral é composto por membros maioritariamente mplistas; 3. A polícia é sob controlo do ditador e comparsas; 4. A segurança do Estado torna segurança privada do ditador; 5. O Tribunal Constitucional é presidido pelo juíz Rui Ferreira filiado e primo do ditador; envolvido recentemente num escandâlo de aquisição de terras no Kwanza Sul em nome de uma sociedade anónima, contrariando a Constituição angolana, que proíbe os magistrados de exercerem outras funções públicas ou privadas.rei do grande kongo

6. A Procuradora Geral da República uma outra instituição jurídica de nação presidida pelo João Maria de Sousa, de acordo um artigo publicadio em 23 de fevereiro de 2013 pelo Semanário "Sol" escreve na sua edição de 23/02 que "João Maria Sousa, procurador-geral da República de Angola, foi alvo do processo 1764/11 que corre no Departamento Central de Investigação e Acção Penal.

O PGR angolano estará a ser investigado por suspeitas de fraude e branqueamento de capitais, depois de o Banco de Portugal ter sido alertado pelo Santander Totta, na sequência de um depósito feito por uma empresa offshore.

A investigação, que está neste momento na fase inicial e ainda não foi convertida em processo-crime, já motivou o envio de perguntas para a alta figura da justiça angolana, o que provocou grande desconforto em Luanda. Paulo Portas tem dado especial atenção às investigações sobre Angola, para evitar o reacender de conflitos diplomáticos".

E o Tribunal Supremo também dirigido pelo juíz-presidente Manuel Aragão todos nomeados pelo ditador José Eduardo dos Santos, são envolvidos na fraude e no branqueamento de capitais e beneficiam a imunidade do ditador, o que faz estes criminosos, homens potentes e continuam escapar a prisão .

reino do kongo1Não só mas apesar dos envonvimentos em muitos casos de peculato continuam dirigir as respectivas Instituições de Estado angolano. Como é possível avançar com as eleições com corruptos e criminosos a frente das Instituições mais relevantes da nação! Qual certitude a oposição tem de poder contornar as instituições e os dirigentes corruptos e criminosos que não respeitam nada e ninguem.

Acho que é absurdo e patética continuar a pensar que as eleições é uma alternativa credível para a conversão do actual quadro em Angola. Ou a oposição quer manter na sua posição afim de continuar encher os bolsos com dinheiro sujo em detrimento do povo. Infelizmente a forma como este processo da lei eleitoral está correndo, mostra obviamente que algo não vai bem naquele país.

Não só mas os preparativos e o reforço da guarda presidencial mostra um sinal de medo de quem obtem o poder político. Mas isto não pode extremecer os defensores da mudança e da alternância do poder, porque temos prova que os primeiros tiros que serão disparados neste país, irão logo alertar a Comunidade Internacional e a diáspora angolana em particular de poder tomar as suas disposições contra o regime ditatatorial aliado do Putin da Rússia.

Angola precisa de um líder jovem, corajoso e determinado para a instauração de um Estado de direito, livre e do primado humano, onde todos poder rever-se e gozar os seus direitos e liberdades fundamentais. Este é a hora da nova era capaz de reconcilar os angolanos e trazer inovações naquele país. A nossa geração só pode escapar a este sacrelégio, quando cada um de nós ter a coragem, a tenacidade e a determinação de defender a causa justa dos nossos povos, caso não, ariscamos pôr em termo a nossa cobitaão entre os povos de Angola, porque o povo do norte de Angola, não se revê na política e na distribuição dos suas riquezas, nomeadamente, as Lundas, Cabinda, Uíge e Kuanza-Norte.rei pedro do kongo

Por isso, o executivo angolano, tem que resolver as suas divergências o mais breve possível, afim de permitir a inclusão de todos os povos de Angola, numa política de inclusão social, de reconciliação; do primado humano e de convivência em diferença social, cultural e religioso. Neste momento ninguem poderia estar fora do comum, porque todos lutamos e defendemos esta pátria que hoje infelizmente transformou em propriedade privada de um clã que nem sequer represente 10% da população angolana. Nós somos angolanos a todos títulos, caso contrário, os cidadãos do Norte poderão retirar-se da conjuntura e defender a identidade Bakongo, porque o Kongo, tem a sua própria identidade, a excepção de outros povos de Angola. Não há Angola sem Kongo. Nós é que escrevemos a história de Angola, não é o Mpla e ainda menos José Eduardo dos Santos. Por isso " VO KADITUNGAKO, DIMUANGANA". Duas pessoas não podem andar juntos se não concordarem-se ou se terem opiniões diferentes.

De acordo com as declarações de certos líderes europeus, o ditador angolano é posto numa armadilha e esperam com espectativa que ele comete um colápso similar. Atenção!

Massunguna Ndo Petelo

ESCUTE A RÁDIO !

Publicidade : +32 493 84 66 30 +32 484 50 60 29

Angodiaspora sur faceboook

Estatistícas do Portal

2308655
Hoje
Ontém
Esta Semana
Semana Anterior
Este Mês
Mês Passado
Ao Total
156
715
4319
2296603
13164
32396
2308655

QUEM SOMOS NÓS ?

QUEM SOMOS NÓS?

Nós somos um grupo de jornalistas, ciêntistas, políticos, sociedade cívil e a Voz de sem Vozes, que pretendem transmitir através o mundo, o grito de um Povo sequestrado e oprimido de Angola e do mundo em particular.
Achamos que a informação deve ter fontes multíplas e essencialmente independentes dos poderes políticos e das forças económicas. Fazem parte desta independência, os jornais, a rádio, as televisões, os portais (web), os diferentes espaços sociais, assim como as instituições de sondagem e as instituições estatistícas.

Leia mais